Empreendedorismo

Liderança liberal: o que é, vantagens de desvantagens

Publicado: Visto por: 36 pessoas

Sabe aquela empresa em que os funcionários têm bastante autonomia para tomar decisões? Costumamos ver esse tipo de corporação em filmes e séries, mas na vida real grandes empresas já estão apostando nesse estilo de liderança para alcançar bons resultados. Então, se você ainda não conhecia a liderança liberal, isso muda hoje.

Esse modelo de liderança tem alguns pontos positivos e outros negativos, à medida que certas responsabilidades são descentralizadas. Neste post, vamos falar um pouco sobre as características da liderança liberal e como ela funciona. Basta continuar acompanhando!

O que é a liderança liberal?

Quando o líder encarregado de uma equipe exerce seu trabalho sem grande participação nas decisões do colaborador, isso pode ser chamado de liderança liberal. É claro que essa definição é muito simplista, pois existem variações de empresa para empresa.

Inclusive, há muitos estudos controversos sobre a eficácia desse caminho no empreendimento. Afinal, se não houver maturidade ou planejamento esse modelo de liderança pode surtir efeitos negativos.

Assim, a liderança liberal confere mais flexibilidade ao profissional. O líder não costuma interferir diretamente nos processos, tornando seu trabalho mais administrativo. Estabelecidos os compromissos a serem cumpridos, o colaborador inicia a execução por si só, à sua maneira, e com pouca supervisão.

Características da liderança liberal

Confiança do gestor no colaborador

Liderar dessa maneira implica uma relação de confiança entre o chefe e seus colaboradores. Então, essa é uma virtude que precisa existir antes de mais nada. O nível de maturidade para desenvolver uma liderança liberal precisa ser considerável, pois um mau funcionamento pode levar ao fracasso dos processos de trabalho.

Entrega de qualidade e no prazo

Um líder liberal espera que os resultados sejam entregues no prazo, com qualidade e visando às necessidades da demanda. Fora isso, ele provavelmente não vai grudar em seu funcionário durante toda a execução da tarefa. O necessário é cumprir com as expectativas e ser produtivo. Por outro lado, se algo não vai bem, o líder precisa interferir para que a produtividade volte aos eixos.

O líder geralmente têm demandas excessivas

Enquanto a maioria dos gestores tem preocupações excessivas em mente, a liderança liberal economiza tempo. Delegar o processo inteiro ao colaborador, sem muitas supervisões e confiando em seu trabalho, reduz o tempo de gestão do empregador nesse sentido, trazendo mais tranquilidade à administração.

Vantagens da liderança liberal para a sua empresa

Dá mais autonomia ao colaborador

A liderança liberal dá maior autonomia de trabalho ao colaborador. Além de poder decidir quais rumos serão tomados em determinado projeto, o funcionário é capaz de gerenciar todas as etapas da demanda, trazendo todo seu conhecimento ao cumprimento da tarefa.

Tomada de decisões mais democrática

Por não concentrar toda a administração nas mãos de uma só pessoa, a tomada de decisões se torna mais democrática. Os funcionários podem trabalhar de acordo com suas próprias experiências, e a consulta ao chefe também deve ser encorajada, embora com menor frequência. Aqui, quem está à frente dos projetos é o próprio colaborador.

Crescimento profissional do funcionário

O funcionário que possui um líder liberal precisa aprender a desenvolver a habilidade da autogestão. Sem essa capacidade, os projetos se tornam desorganizados, comprometendo resultados. Para uma boa performance, é essencial conhecer a fundo as missões e valores da empresa. Concluída essa adaptação, o profissional tem a chance de crescer tanto pessoal quanto profissionalmente.

Ajuda a trazer novas visões

Além de tudo, a liderança liberal impede que todos os processos fiquem na mesmice. Para uma boa performance e resultados satisfatórios, é preciso que exista uma diversidade de posicionamentos. Assim, a cultura da empresa pode ganhar muito em não manter a homogeneidade na liderança.

Agora, confira algumas desvantagens

Apesar de todas as vantagens que citamos, é preciso compreender que a liderança liberal é uma via de mão dupla. Se mal administrada, pode trazer prejuízos ao funcionamento da empresa, comprometendo resultados. Vamos ver alguns dos riscos dessa decisão:

Ambiente de trabalho desorganizado

Com a necessidade que o funcionário tem de gerenciar seus próprios projetos e tarefas, as coisas podem fugir do controle. Como já dissemos, é preciso estruturar muito bem a possibilidade de aplicar a liderança liberal. Se a corporação ainda não enxergar essa maturidade, a falta de organização sobre como começar, por onde começar e o que fazer pode gerar conflitos preocupantes.

Redução da produtividade

Essa falta de organização, ou a dificuldade de se auto liderar, podem reduzir a produtividade do funcionário. A longo prazo, essa incapacidade de ser produtivo pode prejudicar outros setores da empresa, e não apenas o próprio projeto. Assim, assegurar-se dessa possibilidade de implementação é mais que fundamental.

Enfraquecimento da figura do líder

Antes de começar uma liderança liberal, é preciso compreender que o papel do líder não deixa de existir. Apesar de não estar presente em todas as etapas da execução da tarefa, o auxílio do chefe continua sendo importante. Sempre que surgirem dúvidas, ele ainda é a pessoa a quem recorrer, além de resolver imprevistos e afins.

Muitas vezes, a figura do líder pode vir a enfraquecer, mas é preciso evitar isso ao máximo, pois os funcionários não são os únicos responsáveis pelas demandas da corporação e certas coisas competem apenas ao líder.

Dificuldade de atuar sem supervisão

Não saber como se portar diante de pouca supervisão externa pode prejudicar muito o trabalho do colaborador. Hoje, os funcionários apresentam diferentes perfis, sendo que alguns têm a liderança dentro de si. Acontece que esses casos são exceções, e muitas pessoas ainda precisam de alguém para lhes dizer o que fazer. Por isso, essa é outra dificuldade que pode surgir na liderança liberal.

Implementar ou não a liderança liberal?

Bom, como tudo no meio corporativo, a implementação da liderança liberal deve ser pensada com muito cuidado. Como você viu, sua empresa precisa de um alto nível de maturidade para que nada fuja do esperado. O líder, mesmo mais distante das decisões nos projetos, deve prezar pela qualidade do que é realizado pelos funcionários de forma geral.

Assim, aprimorar a sua gestão durante os períodos iniciais de teste pode ser uma boa opção. Se não der certo, basta recuar e continuar orientando o colaborador para que a tomada de decisões volte a ser assertiva, com uma maior supervisão.

Em outro artigo, falamos sobre O que é escala gerencial e como aplicar na sua empresa. Corra para conferir e entenda mais sobre esse tipo de gerenciamento! Aproveite a leitura e continue acompanhando o blog da For People!

Publicado:
Materiais gratuitos

Baixe também nossos materiais gratuitos

Tudo o que você precisa saber sobre o mercado gratuitamente e em um só lugar.

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você autoriza a Forpeople Softwares a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.